Ser cheio do Espírito Santo é uma ordem e não uma opção (Ef.5:18), além de ser um desejo de cada crente. Todos nós temos uma sede espiritual que só pode ser saciada com a plenitude do Espírito Santo (Jo. 7:37-38).
          •O enchimento com o Espírito Santo é diferente do batismo com o Espírito Santo. O batismo é
uma vez para sempre, o enchimento ou plenitude deve ser constante. Em atos 2 os discípulos foram batizados com o Espírito Santo, mas foram enchidos várias outras vezes (Atos 4:8;31). O termo “enchei-vos” em Efésios 5:18 está no progressivo, que poderia ser “ide-vos enchendo”, diariamente, constantemente. O batismo com o Espírito Santo não pode ser repetido e nem perdido, mas o ato de ser enchido pode ser repetido e, no mínimo, precisa ser
conservado. 
          •O normal é que todo crente fosse cheio do Espírito Santo, mas infelizmente nem todos o são. A Bíblia chama os crentes cheios do Espírito Santo de “espirituais” e os que não são de “carnais” (1 Cor. 2:14 e 15).

1.PORQUE SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO?
          Já vimos que é uma ordem bíblica, agora veremos o propósito da tal ordem.

PARA GLORIFICAR A DEUS
          Não devemos querer ser cheios do Espírito para autoglorificação, para algum tipo de experiência emocional, para nos sentirmos diferentes dos demais cristãos. O papel do Espírito Santo é glorificar a Cristo (Jo 16:14). O cristão cheio do Espírito glorifica a Cristo e não a ele mesmo. Vejamos o exemplo negativo de Simão, o mágico (Atos 8:14-25).
 
PARA NOS DAR PODER PARA NOSSA SANTIFICAÇÃO
          Quanto mais cheio do Espírito formos tanto mais seremos sensíveis ao pecado e mais prontos em abandoná-lo. O Espírito nos convence do nosso pecado (Jo 16:8) e o pecado entristece o Espírito Santo (Ef. 4:30). Ser cheio do Espírito Santo é dar o controle da nossa vida a ele. Enchimento do Espírito e boa reputação andam juntos na Bíblia (Atos 6:3,5).

PARA NOS DAR PODER PARA O SERVIÇO
          Após o enchimento com o Espírito Santo os apóstolos tiveram mais intrepidez para pregar (Atos 2:14; 3:11,12; 4:31, 8; 6:3). Pessoas cheias do Espírito Santo se sentem impulsionadas para fazer a obra de Deus.

2.COMO SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO?
          Não existe uma regra que encha uma pessoa do Espírito, não é como um manual de instrução. Existem sim princípios bíblicos que se, obedecidos, podem operar eficazmente em nós. Ouçamos o que nos ensina Bill Bright sobre o que precisamos fazer: 

          •Desejar sinceramente ser controlado e fortalecido pelo Espírito Santo (Mateus 5:6; João 7:37-39).
          •Confessar seus pecados. Pela fé agradeça a Deus o fato de lhe haver perdoado todos os pecados– passados, presente e futuros– porque Cristo morreu por você (Colossenses 2:13-15; I João 1; 2:1-3; Hebreus 10:1-
17).
          •Pela fé tome posse da plenitude do Espírito Santo, de acordo com: 
          •Sua ordem – Enchei-vos do Espírito. “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”. (Efésios 5:18).
          •Sua promessa – Ele sempre responde quando oramos de acordo com a sua vontade. “E esta é a confiança que temos para com ele, que, se pedirmos alguma cousa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito”. (I João 5:14-15).

          COMO CONTINUAR SENDO CHEIO DO ESPÍRITO SANTO?
          Vejamos o que Paulo nos ensina em Efésios 5:18-21, sobre o que fazer para continuarmos cheios do Espírito:
          A conversa torpe entristece o Espírito (4:29-31), mas a conversa santa o atrai. A boca fala do que está cheio
o coração (Mt. 12:34)

          LOUVANDO DE CORAÇÃO AO SENHOR (V. 19)
          Fica fácil louvar quando o coração está experimentando a plenitude do Espírito Santo. “O Espírito Santo aprecia glorificar a Jesus Cristo, assim manifestando-o ao seu povo, para estes se deliciarem em entoar os seus louvores. As pessoas sem inclinações musicais, algumas vezes, têm se consolado com essa exortação de
entoarem ao Senhor “de coração”, como se seu júbilo pudesse ser inteiramente interno, usando apenas “os ouvidos do Senhor” (J.B. Phillips).

          DANDO GRAÇAS A DEUS POR TUDO (V. 20)
          Significa olhar o mundo e as circunstâncias com os olhos de Deus, sabendo que tudo o que nos acontece, venha de onde vier, vem segundo a permissão de Deus. E Ele faz com que todas as coisas cooperem juntamente para o bem daqueles que o amam (Rm. 8:28).

          SENDO SUBMISSOS UNS AOS OUTROS (V. 21)
          A esposa deve ser submissa ao seu esposo (22), os filhos aos pais (6:1), os empregados a seus patrões (6:5,7), as ovelhas aos líderes espirituais (Hb. 13:17). “A sujeição deve ser no temor de Cristo. Pois nosso primeiro dever e submissão deve ser ao Senhor Jesus Cristo. Compete-nos submetermos aos outros somente até o ponto onde nossa submissão a eles não significa deslealdade a Cristo”.
          Busquemos constantemente ser cheios do Espírito Santo, ser guiados pelo Espírito, andar no Espírito. Deus enche a boca dos famintos (Salmos 81:10). O Senhor Jesus ensina-nos a buscar este enchimento e promete atender a nossa oração (Lucas 11:13). Precisamos aprender a continuar indo a Jesus e continuar bebendo,
somente assim poderemos diariamente crescer sempre mais no Espírito, até entrarmos no reino eterno de Deus.